Mensagem
  • Kunena is not installed or the installed Kunena version is not supported. The plug-in has now been disabled. Please install/upgrade Kunena to version 1.7 for the Kunena Discuss Plug-in to function properly.

Em meio a disputa judicial, mais iPads são apreendidos na China

Cresceu o número de cidades chinesas onde autoridades apreenderam iPads em meio a uma disputa judicial entre Apple e uma empresa local pelo uso da marca “iPad”. As ações aconteceram em Zhengzhou e Qingdao, segundo o jornal chinês “China Business News” –notícias de apreensões em Shijiazhuang e Xuzhou já haviam sido dadas.

A Shenzhen Proview Technology, empresa chinesa que disputa o nome com a Apple, disse nesta semana que pedirá às autoridades alfandegárias do país que impeçam a entrada e saída de iPads do país, enquanto a disputa legal não é resolvida.

A Proview solicitou que agentes reguladores investigassem a possível infração de direito de marca em mais de 40 cidades chinesas. Os jornais locais afirmam que a companhia está com muitas dívidas e que ela precisa de um acordo com a Apple para pagar seus credores.

“Nós fizemos apelações para a Apple por um acordo, mas não tivemos resposta”, disse o advogado da empresa chinesa, Xie Xianghui. Ele não quis comentar quanto a companhia pediu no acordo.

Um funcionário da prefeitura de Zhengzhou confirmou que alguns iPads foram apreendidos na cidade. “Um de nossos agentes pegou os iPads e os isolou, com base em uma lei chinesa de marcas registradas”, disse o homem, que se identificou apenas como Jiang.

Um porta-voz da administração de Qingdao disse que não sabia de pedido de apreensão de iPads, mas que uma agência local estava monitorando o processo.

A batalha legal entre a Apple e a Proview Technology (Shenzhen) sobre a marca iPad emerge como a mais recente dor de cabeça para a gigante dos Estados Unidos em um mercado ascendente e joga luz sobre os desafios legais que multinacionais estrangeiras enfrentam quando operam na China.

No ano passado, a Apple perdeu um caso para a empresa em uma corte no sul da China, que decidiu que a Proview possuía a marca iPad. A Apple recorreu da decisão e um julgamento final deve começar em 29 de fevereiro. Esta decisão será a última sobre o processo legal chinês.

A Apple afirmou que comprou os direitos mundiais da marca há muito tempo.

"Nós compramos os direitos mundiais da Proview para a marca iPad em 10 diferentes países há muitos anos. A Proview se recusa a honrar seu acordo com a Apple na China e uma corte em Hong Kong ficou ao lado da Apple nesta questão", disse uma porta-voz da Apple.